Reunião Descentralizada do Conselho Nacional de Assistência Social.

Aconteceu, nos dias 22 e 23 de novembro, a Reunião Descentralizada do Conselho Nacional de Assistência Social no Auditório Ismael Nery (Centur – Belém/Pará), aberta a todos os segmentos envolvidos na política de assistência social, gestores, trabalhadores e usuários,com mesas redondas e oficinas voltadas à discussões  temáticas do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e a Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Assistência Social no dia 24 de novembro, no mesmo local, tendo a presença da Dra. Luziana Maranhão, conselheira efetiva do COFFITO representando não apenas os terapeutas ocupacionais, mas junto com a bancada dos trabalhadores, todo o segmento de trabalhadores do SUAS. “A representatividade do COFFITO no SUAS é de fundamental importância na luta pelo fortalecimento da política pública da Assistência Social, na contribuição para que as ações aconteçam em todos os níveis de proteção social,básica e especial,  e na luta pela resolutividade dessas ações, trazendo melhores resultados de uma forma mais igualitária e mais justa para a população brasileira. O evento também é de fundamental relevância para o fortalecimento dos trabalhadores que estão atualmente passando por uma grande precarização onde a maioria destes não são concursados, os salários são abaixo daqueles que estão no Sistema Único de Saúde – SUS, por exemplo. Importante, também, destacar a importância dos terapeutas ocupacionais no SUAS, inseridos desde 2011 através da Resolução CNAS nº17, destacando a necessidade de maior fortalecimento na formação acadêmica da atuação no campo social, haja visto o enfoque centralizador , ainda , no âmbito da saúde havendo necessidade de expansão no campo social, em especial, na política de assistência social. As ações voltadas a inclusão de terapeutas ocupacionais nos concursos públicos nas redes sócioassistenciais no SUAS, nos três níveis de gestão, são fundamentais para garantir o acesso da população aos benefícios da mediação terapêutica ocupacional de forma interdisciplinar nos serviços e programas dessa política pública. Os terapeutas ocupacionais devem estar mais envolvidos na luta dos trabalhadores do SUAS através do FNTSUAS (Fórum Nacional dos Trabalhadores do SUAS e os Fóruns Estaduais (FETSUAS) assim como, os Municipais e Regionais  de Trabalhadores do SUAS, ressalta a Dra. Luziana Maranhão.

20161124_141612 20161124_140704_lls

 

 

 

 

 

20161124_135524_lls