Hospital Metropolitano realizou 190 mil atendimentos de fisioterapia em três anos no Pará.

Referência tratamento de queimados no Norte de Brasil e de trauma para a região metropolitana de Belém, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), realizou 191.966 acompanhamentos fisioterapêuticos dispensados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no período de 2013 a 2016. São atendidos pacientes vítimas de traumas ou queimaduras.

No Hospital Metropolitano, a maior demanda dos pacientes que precisam de atendimento fisioterapêutico diz respeito às vítimas de acidentes envolvendo motocicletas, que representam 70% dos casos atendidos. Em alguns casos, as sequelas são graves e permanentes, causa transtorno para as famílias e vítimas.

Por mês, cerca de 120 pacientes recebem acompanhamento fisioterapêutico no hospital, sendo que a média mensal de atendimentos chega a 800. A quantidade é expressiva, já que poucas unidades são referências em atendimentos de fisioterapia no Estado.

A supervisora da reabilitação do Hospital Metropolitano, fisioterapeuta Gabriela Lima, explica que os processos de reabilitação dependem de cada caso clínico. O atendimento oferecido procura corresponder às necessidades particulares dos pacientes em sua plenitude. “Hoje, a função é dar continuidade ao tratamento do paciente que ficou internado conosco. É voltado para quem já teve alta do hospital, mas ainda faz o acompanhamento fisioterapêutico, principalmente pacientes ortopédicos e queimados”, diz Gabriela.

Na última década, o Hospital Metropolitano se consolidou como um estabelecimento de saúde de média e alta complexidades para atendimento de urgência e emergência em trauma e queimados. A instituição é reconhecida como referência na região norte do Brasil no tratamento de queimados. FOTO: ANDERSON SILVA / AG. PARÁ DATA: 17.03.2016 BELÉM - PARÁ

Fisioterapia

Fonte: Pro Saúde/ Hospital Metropolitano